sábado, 8 de setembro de 2007

Momo e o Senhor do Tempo

Depois de ler o maravilhoso livro A História Sem Fim de Michael Ende, fiquei intrigado se ele era mais um daqueles autores feitos apenas de um sucesso. Estava enganado. Fuçando a modesta biblioteca da minha antiga escola, achei um exemplar do Momo e o Senhor do Tempo, livro ao qual já ouvira falar através de sábias palavras ditas na Escritores de Fantasia (sim, eu puxo saco dessa comunidade). A experiência em ler foi indescritível, cada capítulo é como uma lição de moral digna das Fábulas de Esopo. O mundo de Momo é como um microcosmo, refletindo toda nossa sociedade atual, e nos faz lembrar e repensar sobre o que fazemos, como fazemos e porque fazemos. Para quem procura um livro com a consistência de O Pequeno Príncipe, com a sagacidade de uma criança enfrentando o mal ou mais um belíssimo trabalho de Michael Ende, Momo e o Senhor do Tempo é mais do que recomendado. É engraçado pensar que o autor escreveu esse livro a partir de uma estória contada por um estranho sentado ao seu lado no trem...

O tempo é um enigma que intriga crianças e adultos que ainda não desaprenderam de se maravilhar com aquilo que parece evidente. Sob a influência dos homens cinzentos, uma organização fantasmagórica, um número cada vez maior de seres humanos é levado a economizar tempo. Mas, na verdade, o que signifca esse tempo poupado? Ora, tempo é vida, e a vida mora nos corações. Quanto mais as pessoas poupam tempo, mais pobre e superficial e fria se torna sua existência e mais alheias elas se tornam a sia mesmas. Quem mais sente essa ausência de amor e vida são as crianças. Seu protesto, no entanto, passa despercebido.

Quando o perigo se agrava e o mundo parece já estar nas mãos dos homens cinzentos. Mestre Hora, o misterioso "distruibuidor de tempo", resolve agira drasticamente. Para isso, precisa da ajuda de uma criança humana. O mundo pára, e MOMO, a pequena heroína desgrenhada desta história, luta sozinha contra todo um batalhão de homens cinzentos. Leva como armas apenas uma flor na mão e uma tartaruga debaixo do braço, e acaba triunfando maravilhosamente. Todo tempo da vida até então roubado dos seres humanos volta a seus verdadeiros donos e esperança volta a um mundo desenganado.

[...]


Trecho retirado das abas do livro Momo e o Senhor do Tempo.

2 comentários:

daianafeehily disse...

É uma história transformadora, até para uma criança de 8 anos...

dara disse...

eu li este livro no ano passado e ele me deixou realmente surpreendida, e muito bommmm!!! PARABÉNS A MICHAEL ENDE....