terça-feira, 29 de abril de 2008

Baba Yaga

Que medo eu fiquei quando li essa lenda proveniente do folclore eslavo, muita famosa entre os russos. A mitologia eslava, por não conter registros históricos antes da cristianização, se tornou uma jóia rara para os historiadores; digo isso, pois é evidente que a religião em sua maioria tem total ligação com o folclore e o surgimento de mitos. Hoje em dia os historiadores utilizam como fontes para desvendar a cultura eslava os épicos dos seus heróis, chamados de bogatyrs. Esses épicos, com a chegada do cristianismo, foram levemente modificados, mas ainda deixaram os traços das entidades mágicas do folclore eslavo. Vale lembrar que os eslavos compreendem diversos povos que ocuparam desde partes da Rússia até países como Polônia, Bulgária e Áustria; por isso sempre haverá versões diferentes para determinados contos, nomes e localidades.

Através de uma rápida pesquisa, cheguei até uma curiosa lenda intitulada "Baba Yaga". O que me chamou a atenção foi a palavra "Baba", que no seu significado etimológica tem o sentido de "mãe".

Baba Yaga era uma bruxa bem sugestiva: velha, com nariz de gancho, muita magra a ponto de seus ossos serem salientes, olhos chamuscados como carvão em brasa e com cabelos de cardo saindo do seu crânio. Essa aparência repugnante caia como uma luva com seu aspecto sombrio e sua personalidade caótica, cercada de mistérios e incertezas. Uma das suas características principais, e uma das mais assustadoras, era que ela, apesar de ter uma vassoura, voava em um almofariz impulsionado por um pilão! A única utilidade de sua vassoura era a de apagar seus rastros, evitando ser encontrada. Outra característica marcante e bastante peculiar é o fato dela morar em uma casa que tem como base quatro enormes pés de galinha! Esses pés a auxiliavam a viajar pelo mundo afora, se instalando assim em diversas florestas obscuras o bastante para sua figura enigmática. A origem dessas "pernas de galinha" é de fácil dedução: muitos caçadores siberianos mantinham suas casas erguidas em bases de tronco, assim poderiam evitar a invasão de animais perigosos. Alguns pesquisadores também descobriram que algumas dessas casas eram utilizadas como crematório. Vai saber né? A casa de Baba Yaga era conectada com três cavaleiros distintos: o primeiro, branco, cavalgando um cavalo branco, se chamava Dia; o segundo, vermelho, com um cavalo vermelho, se chamava Sol; e por fim o terceiro, negro, também com sua montaria negra, chamado Noite. Fora eles, a casa possuía servos invisíveis. Algumas lendas dizem que para adentrar a casa era necessária uma frase mágica.

Baba Yaga, para ser o mais objetivo possível, era considerada uma deusa perigosa, pois muitas vezes aparecia como uma pessoa cruel, mas outras como uma pessoa boa que veio para auxiliar. Assumindo sua forma má, ela tinha o costume de caçar homens de personalidade ruim. Esses eram levados mortos para sua casa e lá eram revividos por ela para serem devorados! Seus ossos eram utilizados como vedação externa para sua casa e seus dentes eram usados na fechadura da porta. No panteão eslavo era tratada como Deusa da Morte e tinha como lado masculino a criatura Koshchei, O Sem Morte. Baba Yaga não é portadora de uma lenda única, pois aparece em várias histórias, tal como na história Vasilissa, A Bela e em diversas aventuras do príncipe Ivan.

Espero que tenha gostado. Até a próxima, sonhem com a Baba Yaga!

13 comentários:

Roberto disse...

Muito bom!
Já tinha ouvido falar algumas vezes dessa personagem, mas ignorava a mitologia envolvida...
Parabéns!

WalkerMetal disse...

Legal cara!!!

Essa personagem aparece no MMORPG q eu to jogando, o CABAL, e eu do nada coloquei esse nome no google num momento d tedio e descobri essa lenda fabulosa...

Mto legal adoro mitologia... seja grega, nordica, eslava, egipcia eu amo mitologias!!!

Mto legal!!!

Carlos disse...

Foi transformada em vilã da série de quadrinhos chamada Fables! Série muito boa, por sinal!

Márcia Regina Teixeira disse...

Uma amiga me falou para procurar material escrito sobre Baba.
Ela me disse que sou parecida com essa figura lendária. Tem pessoas que me dizem que tenho jeito de polonesa, outra russa.
Lendo o escrito, vi o assunto sobre os cavaleiros. Qual minha surpresa, tenho um filho que se chama David Sol. Eu moro em uma casa no meio do mato.
Me senti Baba.
Grande abraço.

rafaloko01 disse...

COMO O WALLKER FALO EU também VI ela no cabal e no ragnarok então coloquei no Google pra tenta descobri se um jogo estava imitando outro eu ela era uma lenda ou historia e li o teste que você fez ficou muito bom.tem também um filme sobre ela recomendo.

Anônimo disse...

Eu ja vi alguns filmes com essa baba-yaga e mostra tudo q vc falou nesse blog, gostei muito da história!!

Marcelo disse...

Cara eu também jogo CABAL que nem o amigo ai em cima citou,ja ouvi fala dela,mais no jogo diz que ela tem o habito de capturar crianças e desaparecer com elas,vc sabe se isso e provavel no folclore da Babayaga também pelo que vc ja viu ai?!!!Fiquei curioso,o CABAL e baseado em mitos também...

Anônimo disse...

Eu tava jogando Castlevania LoS e lá tinha uma versão da Baba Yaga, muito bem caracterizada. Tem a casa suspensa e todas as caracteristicas fisicas da lenda. Muito bacana.

Anita disse...

Fantástico teu blog! Achei por acaso... minha filha está grávida e me chamou de baba yaga sem dizer o significado... fui à cata e encontrei teu espaço.
...tô sem entender o q ela quis dizer de fato. Será q ela me chamou de bruxa?

Igor disse...

eu vi a Baba Yaga no Scooby-doo Mistério S/A 2 temporada episódio , dá uma olhada

Anônimo disse...

Eu ouvi dessa lenda no filme Santos e Pecadores, e achei intereçante a história por de tráz da lenda.

André Andrade disse...

No jogo "Castlevania: Lords of Shadow" para PS3, Xbox360 e PC aparece essa curiosa personagem em sua reta final. Fiquei curioso, e logo decidi pesquisar mais sobre ela. Excelente mito.

Joana Teixeira disse...

Ótimo texto. Gostei do blog e das temáticas. Alguém recomenda textos bons para abordar na sala de aula?
Esses dias também li um outro texto sobre Baba Yaga – A Bruxa Russa aqui:
http://demonstre.com/baba-yaga-a-bruxa-russa/
Abraços e até ao próximo post!