quinta-feira, 19 de junho de 2008

Orcs

Velhos conhecidos do bom "pilhar, matar e destruir"! Quem leu os livros de J. R. R. Tolkien, jogou pelo menos algumas partidas de Dungeons & Dragons ou ainda perdeu algumas horas com um jogo de RPG ou aventura, conhece há um bom tempo esses seres que costumam fazer o papel de capatazes dos vilões, mercenários sem qualquer código de honra ou ainda criaturas terrivelmente malvadas; é claro, todos estereótipos bem clichês e visivelmente deixados pela trilogia O Senhor dos Anéis.

Os orcs (ou ainda denominados orks) são criaturas malévolas que povoaram a cultura germânica, mas que saltaram para a fantasia medieval quando foram empregados em diversos livros de fantasia. A aparência de um orc é caricaturesca; ele possui uma pele enrugada com uma tonalidade que varia do verde ao marrom, possui olhos avermelhados, algumas vezes carrega presas salientes que formavam um rosto semelhante ao de um javali, os orcs normalmente são grandes, musculosos e muitas vezes mais aptos a trabalhos que envolvem força física que os homens, possuem também orelhas pontudas, narizes deformados e pêlos em todo o corpo. Todos esses atributos somam-se com a mutabilidade e a adaptabilidade da fisiologia do orc, tornando-o uma criatura perigosa desde seu nascimento; e muito requerida por vilões, assim como vemos em tantas obras de literatura fantástica ou ainda em jogos de RPG.

A palavra "orc" possui uma etimologia bem misteriosa; J. R. R. Tolkien foi quem usou o termo pela primeira vez em um livro de ficção para nomear os seres que conhecemos hoje. O termo foi derivado de orc, uma palavra pertencente ao Antigo Inglês que significa demônio. Orc foi provavelmente extraído também da palavra þyrs, que é cognato de þurs, termo retirado do Velho Nórdico que significa gigante ou ogro; essa palavra era utilizada para designar um monstro descendente do gigante Ymir. Em Beowulf a palavra orc também aparece, contudo referindo-se à uma taça de metal preciosa. Existem também teorias de que a palavra possivelmente fora inspirada em orque, huorco e orco, todas palavras diferentes, mas que possuem o mesmo significado e a mesma origem, que no caso é da palavra em latim orcus. Orcus era o nome do deus romano da morte, este era considerado demoníaco, maligno e ogro; provavelmente foi o que derivou o estranho termo orc do Antigo Inglês. J. R. R. Tolkien, porém negou o uso do termo em função da etimologia vasta, como vocês viram, dizendo que se inspirou no latim orca, referente à baleia. Vale lembrar também que a tradução para o português do livro O Hobbit foi ignorante ao traduzir goblins como orcs; criaturas de naturezas distintas.

Uma tribo de orcs se organiza de forma bem rudimentar e selvagem. Sua sociedade é puramente militarista, tendo em seu comando um general que comanda com auxílio de capitães. Em alguns livros os orcs são guiados por xamãs ou líderes mais velhos e, portanto mais sábios. De natureza xenofóbica, os orcs não costumam se misturar com demais raças, a não ser que estas sirvam de escravos até o final dos seus dias. Com sua postura inteiramente bélica e sem escrúpulos, J. R. R. Tolkien tentou retratar a sociedade que existia durante a Segunda Guerra Mundial, onde soldados matavam, destruíam e sempre marchavam em frente, ignorando tudo e nunca se importando pelo o que estavam exatamente guerreando. Ele também via nos orcs as indústrias e o avançar das máquinas sobre os homens, o que causava poluição, degradação do meio ambiente e a exploração de trabalhadores.

No livro Listerim Braner - O Começo de Tudo a origem dos orcs propriamente ditos se confunde com a criação dos elfos. A lenda contava que o deus Ortus havia decidido criar seres incríveis, de beleza imensurável e que poderiam viver eternamente se cumprissem o ritual de sempre comparecerem à Filiimei há cada dez mil visões da Lua. Acabou que surgiram três raças de elfos: a Walere, a Discendö e a Magnus. Esta última era composta por elfos robustos e maiores, eram também menos inteligentes e que possuíam um gênio cruel para com outros seres. Decepcionado, Ortus os baniu das terras de Filiimei, sendo estão condenados a viver na Floresta Negra, que se estendia da Alemanha até o Mar Mediterrâneo. Não sendo o bastante, Ortus decidiu privá-los da beleza, assim tornou suas aparências terríveis e dignas dos seus gênios. Há uma série de fãs da Terra Média que criam teorias que envolvem o mesmo raciocínio dessa lenda para explicar o surgimento dos orcs.

Hoje em dia você pode encontrar um orc em qualquer livro de fantasia. Muitos inventaram genéricos para fugir do clichê óbvio que se tornou a criatura malvada que é o orc; como os urgals da série A Herança de Christopher Paolini. O bacana para quem costuma escrever contos de alta fantasia é fugir desse maniqueísmo iniciado pelo velhinho inglês; às vezes o homem se mostra mais perverso que qualquer outra criatura. Bom, espero que vocês tenham gostado, até a próxima e por favor: sugiram assuntos!

6 comentários:

Maranganha disse...

Se me permite! Um cara chamado Starostin disse que há uma origem das palavras elf (elves) e orc (orik) ainda no nostrático em que elf viria de aliv / alib (=céu), enquanto ork viria do indo-europeu orokh (=sujo).

Mas valeu pelo texto, dá ótimas dicas para compor alguns povos de meus textos.

Juliana Dacoregio disse...

Legal! Não sabia que os orcs eram figuras míticas anteriores ao livro de Tolkien.

suelen.18 disse...

nossa muito interessante, vou deixar aqui uma dica de leitura...li um livro "A Ordem é Amém", que relata a história de um falso pastor que tem sua vida transformada por Deus, é um livro muito surpreendente e emocionante, leiam vcs vão gostar eu o encontrei no site:www.seteseveneditora.com.br

pr. Ademar disse...

Traduzindo.... ORCKS são demônios, só muda a coleira o cachorro é o mesmo. A boa noticia é que o Senhor Jesus tem total domínio sobre todos eles, amém.

S.R.Fonseca.Jr. disse...

Olha esse pastor xD kkkkkkkkkkkkkkkkkk aff viu.

Unknown disse...

Só pra corrigir, Goblins não é um termo da tradução em português. Tolkien realmente usou o termo goblin pra se referir aos orcs no Hobbit, ele volta a usar o termo orc no Senhor dos Anéis.